sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O Médico lisboeta!

Um jovem e fogoso médico lisboeta abriu consultório numa pequena aldeia alentejana,onde só havia velhos. No primeiro dia começou por atender o Ti Augusto e aproveitou p'ra perguntar:
- Então Ti Augusto, aqui na terra não há meninas?
- Aqui nã há nada! Só se for às Sêxtas-Fêras com a Égua, respondeu o Ti Augusto.
Passado algum tempo, já o médico andava a ganir de desejo, quando o Ti Augusto voltou à consulta.
- Então homem, hoje é sexta-feira, como é que é isso da Égua?
- Em sendo 3 da tardi, o Sô doutori venha ter comigo à bêra do riacho.
Quando lá chegou, encontrou uma fila enorme de homens, mas ele como era médico, toda gente o deixou passar à frente. Quando viu a Égua, o médico esqueceu os preconceitos e, libertando o desejo reprimido, baixou as calças e montou-se no animal. Ao fim de alguns minutos de relação, o Ti Augusto chega-se ao pé do Médico e diz :
- Sô doutori, ê nã queria interrompêri, mas nã canse a bichinha, porque ela é que nos vai levari p'ro outro lado do riacho, onde estão as gaijas!

1 comentário:

Artur/Leiria disse...

Tomem, que é para aprenderem…

Está mesmo de rachar!
De se partir o coco!
Foi de rir até me mijar...
Pior que um louco…!

Esta é bem à alentejana…
Para ensinar os burgueses.
Riem-se eles à fartazana!
Dos outros portugueses.

Aguentem lá que é de graça.